Segundo fonte comunista, além do líder, estarão presentes, pelas 16:00 na sede nacional da rua Soeiro Pereira Gomes, Lisboa, os dirigentes Jorge Cordeiro e Francisco Lopes e o líder parlamentar, João Oliveira, tal como em 2015. O membro da comissão política do Comité Central e também do secretariado nacional José Capucho vai igualmente marcar presença no encontro.

Há quatro anos, em 07 de outubro de 2015, a comitiva socialista foi encabeçada pelo atual primeiro-ministro, António Costa, acompanhado do presidente socialista, Carlos César, da sua adjunta, Ana Catarina Mendes, do futuro secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, e de Mário Centeno, que viria a ficar, até agora, com a pasta das Finanças.

Na altura, o secretário-geral do PCP reafirmou ao seu homólogo socialista a disponibilidade para viabilizar um elenco governativo do PS e impedir novo executivo da coligação PSD/CDS-PP. Domingo, na noite eleitoral, Jerónimo de Sousa declarou que nada obsta à indigitação do socialista e primeiro-ministro, António Costa, como chefe de um novo Governo, mas esclareceu que “não haverá repetição da cena do papel”, referindo-se às fotografias da assinatura de acordos bilaterais, entre PS, BE, PCP e PEV, que viabilizaram o executivo minoritário socialista, ou seja, a denominada “geringonça”.

Desta feita, António Costa, com o objetivo de formar executivo estável de legislatura, repetindo entendimentos políticos com o Bloco de Esquerda, PCP e PEV, e alargando-os agora a forças como o PAN e o Livre, vai ser novamente acompanhado por Carlos César e Ana Catarina Mendes, mas sem Centeno nem o agora ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos. No seu lugar vai estar o seu sucessor como secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro.

O também chefe de Governo, que deverá ser indigitado ainda hoje após a audição de todos os partidos com assento parlamentar por parte do Presidente da República, e restante comitiva começam a ronda de encontros com os partidos à sua esquerda e com o PAN pelas 10:00, na sede do Livre, deslocando-se depois ao “quartel-general” do PAN, ambos em Lisboa.

Pelas 14:00, o líder socialista estará na sede de “Os Verdes” (PEV), junto à Assembleia da República, seguindo depois para o PCP. Na rua da Palma, com o BE, a reunião está marcada para as 18:00.

O PEV vai ter os seus dirigentes Manuela Cunha, José Luís Ferreira e Mariana Silva a receber os socialistas, na ausência da líder parlamentar, Heloísa Apolónia. A deputada ecologista concorreu pelo círculo eleitoral de Leiria e não foi eleita. Há quatro anos, em 09 de outubro de 2015, foi Heloísa Apolónia a receber António Costa e seus acompanhantes, juntamente com José Luís Ferreira, que deverá ser o novo líder parlamentar do PEV, e a membro da comissão executiva nacional Manuela Cunha.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.