Muqaddas Bibi, de 22 anos, casou-se com Taufiq Ahmed há três anos, apesar da oposição da família que considera um "casamento por amor" - ao contrário de uma união combinada - o equivalente a uma desonra, informou Mohammad Arshad, da polícia de investigação.

Os pais da jovem, com quem cortaram relações, foram até à clínica onde a mulher se encontrava e convenceram-na a voltar para casa, assegurando que tinham mudado de opinião. Quando a jovem chegou a casa, os pais e o irmão cortaram a sua garganta com uma faca, tendo a jovem sofrido morte imediata.

Muqaddas Bibi tinha uma filha de 10 meses e estava novamente grávida sete meses quando foi assassinada. Os autores do crime fugiram da localidade de Buttaranwali, a 75 km de Lahore, e encontram-se em parte incerta.

Centenas de mulheres são assassinadas todos os anos no Paquistão pelas suas famílias por questões de honra.

Recentemente, uma mulher queimou viva a filha de 16 anos por ter escolhido o próprio marido e outra jovem, de 19 anos, foi torturada e queimada por um grupo de pessoas por se ter negado a casar com o filho de seu antigo chefe. Em abril, outra jovem foi assassinada por ter ajudado uma amiga a fugir com um homem.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.