Além dos apoios monetários, o programa Lisboa Protege dá a possibilidade a que os trabalhadores das empresas em Lisboa — mesmo que não morem no concelho — tenham direito a fazer dois testes grátis à covid-19 por mês nas farmácias da cidade aderentes ao programa de testagem massiva do município.

Para aceder aos apoios é necessário apresentar um comprovativo de estabelecimento com atendimento ao público na cidade, registar quebras de faturação superiores a 25% e não ter dívidas à Autoridade Tributária, Segurança Social e Câmara Municipal de Lisboa. Contudo, a iniciativa não está a ser aproveitada pelas empresas, escreve o Público.

De acordo com o jornal, em 30 dias apenas foram emitidos 29 vouchers — e apenas um destes foi utilizado. O programa deverá abranger cerca de 5.100 empresas (restaurantes e comércio), num total de quase 6.000 trabalhadores.

Contudo, o Público recorda que as pessoas pessoas que residem em Lisboa já tinham a possibilidade de fazer dois testes gratuitos por mês, em farmácias disponíveis para esse efeito. No que diz respeito a números destes testes, na semana passada foram realizados 5.000 testes, em pessoas de todas as idades. De acordo com um balanço da autarquia a 13 de maio, tinham sido feitos 24.419 testes no concelho, que conta com cerca de meio milhão de habitantes.

De recordar que Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais casos de infeção com o vírus SARS-CoV-2 nos últimos nove dias, totalizando 1.588 casos, o que representa cerca de 43% do total no país no mesmo período.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.