Segundo a imprensa brasileira, a polícia civil do Rio de Janeiro confirmou que a matrícula do carro encontrado na tarde de quinta-feira, debaixo de um viaduto do Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu, é a mesma do veículo conduzido pelo embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis.

“Não posso confirmar categoricamente [que era o veículo do embaixador], pois o carro estava queimado. Eu posso confirmar que tem as mesmas características, que era o mesmo modelo e ostentava uma placa igual à do carro alugado pelo embaixador. Agora, nós vamos fazer as perícias técnicas para saber se o corpo era o do embaixador”, disse o delegado Evaristo Pontes, da unidade de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), citado pela Agência Brasil.

Kyriakos Amiridis, de 59 anos, foi visto pela última vez na zona na segunda-feira, sendo o seu paradeiro desconhecido desde então.

O diplomata, que foi cônsul da Grécia no Rio de Janeiro entre 2001 e 2004 e assumiu o cargo de embaixador em Brasília no início deste ano, passava na cidade as suas férias de final de ano, esperando-se o seu regresso à embaixada a 9 de janeiro.

O seu desaparecimento foi comunicado à polícia brasileira pela mulher, que estava com ele num imóvel da família em Nova Iguaçu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.