O país suspendeu o transporte de petróleo no seu principal oleoduto e “estuda a possibilidade de declarar o estado de emergência sobre esta infraestrutura”, indicou o Ministério em comunicado.

O oleoduto em causa garante o transporte de 69% dos 531 mil barris diários produzidos pelo Equador.

Antes, a empresa pública Petrocuador informara sobre a paralisação total do Sistema do Oleoduto Transequatoriano afetado pela redução das quantidades de petróleo devido à suspensão da produção em alguns campos petrolíferos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.