"As duas partes são responsáveis na questão", disse Erdogan, segundo a agência de notícias Dogan. "É errado o envolvimento numa atividade que passa para a rua num dia de Ramadão, assim como é errado usar a força bruta", afirmou o presidente da Turquia.

Vários fãs do Radiohead que celebravam numa loja de música de Istambul o lançamento do novo álbum do grupo britânico, "A Moon Shaped Pool", foram agredidos por 20 homens, que criticaram o barulho e o consumo de bebidas alcoólicas.

O incidente deixou um ferido e provocou o protesto de 500 pessoas no sábado contra o autoritarismo do presidente turco. A manifestação foi reprimida com violência pela polícia, que usou gás lacrimogéneo e jatos de água, no bairro cosmopolita e boémio de Cihangir.

Erdogan também criticou os que, segundo ele, "exploram este incidente lamentável" com fins políticos para denunciar o seu governo.

Parte da imprensa turca viu na agressão uma motivação islamita e o resultado da intolerância crescente dos meios conservadores a respeito das diferentes maneiras de viver na Turquia, um país de maioria muçulmana mas oficialmente laico.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.