Segundo fonte do gabinete da presidência da Câmara Municipal de Setúbal, existem condições para reabrir os estabelecimentos de ensino já que já foram levantadas as restrições por parte da Direção Geral de Saúde quando à contaminação do ar.

Ao final da tarde de quarta-feira, a Câmara de Setúbal mandou encerrar as escolas do concelho de todos os graus de ensino, na sequência das recomendações da Direção-Geral da Saúde, devido à poluição provocada pelo incêndio nos armazéns de enxofre da Sapec Agro, na Mitrena.

Hoje, em conferência de imprensa na Direção Geral de Saúde, o presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Luis Meira, garantiu que, neste momento, não há emissão de dióxido de enxofre e que não se justificam as medidas de proteção à população, anunciadas na quarta-feira.

De acordo Luis Meira, as concentrações de dióxido de enxofre atualmente registadas “estão abaixo dos limites legais estabelecidos” e “não há risco para a saúde humana".

"Neste momento as medidas que foram comunicadas ontem [quarta-feira] devem ser levantadas", disse.

Um total de 20 pessoas, entre as quais 10 bombeiros e quatro crianças, sofreram lesões devido ao excesso de dióxido de enxofre libertado no incêndio.

Todas as vítimas já tiveram alta clínica, à exceção de uma que deu entrada esta manhã no hospital.

No encontro com os jornalistas, Luís Meira disse ainda que as situações avaliadas eram todas do concelho de Setúbal, e que não é expectável que as lesões verificadas “sejam permanentes”.

Questionado sobre a possibilidade de ainda surgirem casos de pessoas afetadas pela nuvem de dióxido de enxofre, o responsável do INEM disse que isso não é esperado, mas não afastou a hipótese.

A nuvem de dióxido de enxofre gerada pelo incêndio, explicou, dirige-se agora para o oceano Atlântico e está a dissipar-se.

Já no que respeita à linha de Saúde 24, o coordenador deste serviço explicou, na conferência de imprensa, que o número de chamadas foi reduzido.

Segundo o enfermeiro Sérgio Gomes, sete pessoas ligaram para a linha de saúde, cinco tiveram indicação para avaliação médica, todas com tosse ou irritação ocular e todas residentes no concelho de Setúbal.

Foram ainda registadas 11 chamadas para pedir informação sobre como proceder ou saber se o local onde estavam poderia ser perigoso.

“Não existe uma procura para esta situação mais elevada do que deveríamos esperar”, disse Sérgio Gomes.

O incêndio que deflagrou na madrugada de terça-feira nos armazéns de enxofre da Sapec Agro, na Mitrena, foi declarado extinto às 9:10 de hoje.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.