Construída no entorno do local onde ficavam as Torres Gémeas, a estação vai ser inaugurada sem uma cerimónia oficial e com a parte nordeste ainda fechada.

A área foi transformada num memorial depois dos atentados do 11 de Setembro. No futuro, a estação vai ligar os comboios suburbanos com destino a Nova Jérsia, com 11 linhas de metro.

O emblemático edifício desta estação tem um salão, em forma oval, chamado Oculus, que mede 111 metros de comprimento e é coroado por vigas que apontam para o céu. A ideia desta contrução é evocar uma ave a abrir as asas para levantar voo.

A estação vai ainda abrigar um centro comercial, com quase 34 mil metros quadrados. Prevê-se que as lojas e os restaurantes abram portas em agosto.

O projeto, que começou a ser desenvolvido 2004, foi muito criticado pela sua estética, e pelos atrasos e custo da obra.

Inicialmente estabelecido em 2 mil milhões de dólares (cerca de 1,8 mil milhões de euros), o orçamento chegou a 3,85 mil milhões de dólares (cerca de 3,55 mil milhões de euros), de acordo com o escritório do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, responsável pelo projeto.

A estação, que estava prevista para ser concluída em 2009, abre ao público com sete anos de atraso.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.