Este impacto “ainda está por ver”, acrescentou o subsecretário para os Assuntos Internacionais do Departamento do Tesouro, Nathan Sheets.

“A grande questão aqui é o que significa o ‘brexit’ para o futuro do projeto político europeu, afirmou Sheets, durante uma conferência no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, em Washington, ao comentar a saída do Reino Unido da UE, depois do referendo de junho.

Sheets destacou que, nos seus encontros com interlocutores europeus, tinha visto compromissos para “acelerar o processo de integração”.

Mas admitiu que isso “ainda está por ver”.

Para este dirigente, os efeitos até agora têm-se concentrado nas reações dos mercados financeiros, que considerou terem sido “relativamente de curta duração”.

Realçou também que as consequências do ‘brexit’ na economia em geral e no crescimento em particular surpreenderam por ser “menores do que esperado”.

As primeiras previsões de organizações como o Fundo Monetário Internacional tinham estimado um impacto relevante do ‘brexit’ no crescimento da economia britânica e, em menor medida, na Zona Euro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.