O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, em declarações à imprensa durante a cimeira do G7 que decorre hoje e no sábado na cidade siciliana de Taormina.

“Há uma questão que permanece em suspenso: o Acordo de Paris sobre o clima. O Governo norte-americano tem uma reflexão interna em curso sobre o Acordo de Paris” (2015), declarou.

Gentiloni, o anfitrião da reunião, disse que os restantes países “estão a tomar nota” deste processo, acrescentando que os parceiros dos Estados Unidos neste fórum confirmaram o seu “compromisso e determinação” em cumprir o Acordo de Paris e estão confiantes em que, assim que os Estados Unidos resolverem as suas questões internas, queiram participar.

“Os Estados Unidos confirmaram que têm em marcha uma reflexão com base na qual tomarão as suas decisões, que esperamos sejam positivas, nos próximos dias ou semanas”, disse o dirigente italiano.

Fontes da Presidência francesa afirmaram que a discussão sobre este tema foi “franca e direta” e permitiu aos restantes países com assento à mesa do G7 apresentar aos Estados Unidos argumentos sobre a importância de ratificar o acordo e também de manter os compromissos assumidos e o nível de ambição.

“Há que ter em conta as posições de uns e outros, mas todos queremos um comunicado ambicioso”, disseram as fontes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.