Esta quinta-feira, a Coreia do Norte lançou o que parece ter sido o teste frustrado de um poderoso míssil de médio alcance. Segundo especialistas, o objeto bélico poderá estar em funcionamento no início do ano que vem.

"Condenamos firmemente o teste realizado ontem à noite, o qual, apesar de ter falhado, violou várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU", disse Carter numa entrevista lado a lado com o ministro sul-coreano da Defesa, Han Min-Koo.

Carter repetiu a promessa que fez ontem, em Washington, com o secretário de Estado, John Kerry, antes do mais recente teste.

"Não nos vamos enganar: qualquer ataque aos Estados Unidos (...) assim como o uso de qualquer arma nuclear receberá uma resposta esmagadora e efetiva", completou.

Trata-se do segundo lançamento frustrado em menos de uma semana do míssil Mussudan, que teria um alcance entre 2.500 e 4.000 km.

Kerry disse ontem que, assim que for possível, os Estados Unidos instalarão um escudo antimísseis na Coreia do Sul.

Washington vê a construção do sistema THAAD (Terminal High Altitude Area Defense) como uma proteção contra o desenvolvimento de mísseis e tecnologia nuclear da Coreia do Norte.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.