“Estou confiante no facto de que daqui até ao verão estaremos bem encaminhados para a imunidade de grupo”, afirmou Biden.

A disponibilidade de vacinas estará generalizada “até à primavera”, disse ainda o presidente norte-americano, apontando como alcançável o objetivo de administração de 150 milhões de doses nos primeiros 100 dias da nova Presidência, acima dos 100 milhões de doses inicialmente previstos.

As declarações de Joe Biden, que tomou posse na semana passada, foram feitas após a assinatura de um decreto presidencial para aumentar a aquisição de bens e serviços de empresas norte-americanas pelo Governo.

Entretanto, prosseguem conversações entre a Presidência e o Congresso sobre um pacote de estímulo avaliado em 1,9 biliões de dólares (1,56 mil milhões de euros).

O pacote de estímulo, “Plano de Resgate Americano”, prevê um plano nacional de vacinação, assistência para a reabertura de escolas, pagamentos diretos individuais de 1.400 dólares (1.150 euros) à população e apoio financeiro aos governos dos Estados e municípios.

O plano de vacinação prevê a abertura de “milhares” de centros de proximidade, incluindo em pavilhões desportivos e estádios, e contratação de pessoal hospitalar.

Para administrar as vacinas, incluindo em infraestruturas como estádios e pavilhões desportivos, está prevista a contratação de cerca de 100 mil prestadores de cuidados de saúde.

O aumento diário de casos de Covid-19 nos Estados Unidos situa-se atualmente em 170 mil, depois de ter atingido um máximo de 250 mil a 11 de janeiro, e o número de hospitalizações recuou de 132 mil a 7 de janeiro para 110 mil.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.