O jornal Miami Herald divulgou que a polícia de Coral Springs registou que um aluno da escola secundária Marjory Stoneman Douglas, localizada em Parkland, faleceu "aparentemente por suicídio" na noite de sábado.

O estudante não foi identificado pela polícia, mas o jornal indicou tratar-se de um adolescente de 15 ou 16 anos que ainda estudava no Marjory Stoneman Douglas, onde, no dia 14 de fevereiro de 2018, um ex-aluno armado disparou contra estudantes e funcionários, matando 17 pessoas.

No fim de semana passado, Sydney Aiello, de 19 anos, que saiu ilesa do ataque em Parkland e concluiu os estudos na escola, suicidou-se motivada pelo "síndrome do sobrevivente".

Entre as vítimas mortais estavam dois dos melhores amigos de Aiello, Meadow Pollack e Joaquín Oliver.

Os pais da jovem disseram na quinta-feira à emissora de TV CBS4 que Sydney se matou porque sofria do síndrome do sobrevivente, um quadro de stress pós-traumático desencadeado e sustentado pela culpa de ter passado por um ato de violência e ter sobrevivido.

Os jovens que sobreviveram ao ataque à escola inciaram um movimento nacional contra as armas e que alcançou algumas mudanças na legislação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.