Os quatro tratamentos em larga escala serão com os antivirais remdesivir e lopinavir (em combinação com ritonavir), sendo que este último tratamento pode ser associado ou não ao interferon beta, e com hipoxicloroquina.

A informação foi avançada através de comunicado pelo Instituto Francês de Investigação Médica (Inserm), o órgão que supervisiona a reabilitação médica em França.

O Inserm a especificou que "está a planear incluir 3.200 pacientes europeus hospitalizados com a infecção por Covid-19 num serviço médico ou diretamente em terapia intensiva ou com respiração assistida".

Os antivirais serão aplicados em pacientes de França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha e Espanha, segundo a mesma fonte.

"Um dos teste consiste em aplicar em pacientes em tratamento hospitalar sob vigilância estrita estas substâncias de forma a provar a sua eficácia", disse Jérôme Salomón, diretor geral de Saúde de França, à imprensa.

"É muito importante fazer isto rapidamente e nestas condições", acrescentou.

Este teste, batizado de Discovery, inclui, entre outras substâncias, a cloroxicloroquina, confirmou.

Outro teste clínico internacional será lançado "sob a supervisão da Organização Mundial da Saúde (OMS), e chama-se 'Solidarity' ('Solidariedade')", informou o Inserm.

Desde que apareceu em dezembro, o novo coronavírus causou pelo menos 14.582 mortes em todo o mundo, num total de 340.843 casos, de acordo com um balanço efetuado este domingo pela AFP com base em fontes oficiais.



Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.