Depois de João Rendeiro ter afirmado que foi o seu ex-advogado a desenvolver o seu plano de fuga para parte incerta, em entrevista à CNN Portugal, o ex-advogado de João Rendeiro negou, esta terça-feira, a acusação do ex-presidente do Banco Privado Português (BPP).

O ex-advogado do banqueiro afirmou que Rendeiro “mente com todas as palavras” e que “está desesperado contra tudo e contra todos”.

Carlos do Paulo afirmou ainda ter renunciado ao mandato quando Rendeiro não regressou a Portugal, acrescentando desconhecer a intenção do seu ex-cliente em fugir à justiça ou o seu paradeiro. O advogado referiu apenas ter conhecimento da questão da dupla nacionalidade, assegurando que desconhecer de que país provém esse estatuto.

Afirmou também que nada do que Rendeiro diga pode ser levado a sério: “pode dizer que está no Bangladesh e, afinal, está nos Camarões”, e admite que manteve contacto com o cliente, por telefone, até há pouco tempo.

“João Rendeiro, neste momento, teria até quase aos 90 anos a Carregueira como destino e agora está, imaginemos, num hotel de luxo e permite-se ofender a dignidade dos advogados", afirmou o advogado.

João Rendeiro alegou, em entrevista à CNN, que teria sido Carlos do Paulo a apresentar-lhe o plano de fuga do país: “Ele voluntariou-se a apresentar uma solução”, referiu, indicando ainda que terá sido o advogado que o convenceu “a mudar de ideias” quando chegou a Londres.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.