"Os especialistas identificaram os níveis de concentração mais altos do agente neurotóxico, por ora, na porta de entrada do domicílio" em Salisbury, garantiu Dean Haydon da polícia metropolitana de Londres.

"Rastos do agente tóxico foram encontrados em outras cenas [da investigação] nas últimas semanas, mas em menores concentrações que as que foram encontradas no domicílio", indicou Haydon.

Os investigadores isolaram os acessos e o banco do parque no qual foram encontrados inconscientes Skripal e a filha, assim como o pub e o restaurante  onde estiveram e o túmulo da mulher do ex-espião que também visitaram.

O ataque contra Skripal e sua filha em 4 de março, que também afetou um polícia a quem pediu ajuda, provocou indignação internacional e a expulsão de mais de 150 diplomatas russos de cerca de 30 de países.

As autoridades britânicas acusam a Rússia do ataque pelo facto de o agente tóxico em questão, conhecido como Novichok, ter sido concebido pelo setor militar soviético há décadas.

Moscovo nega as acusações e exige participar da investigação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.