O antigo político, que acabou por regressar a casa depois de os seus advogados terem pedido recurso, considerou que se trata de “uma condenação sem prova” e de “uma condenação política”.

A procuradora-geral Mireille Kouassi pediu a prisão dos dois acusados no processo sobre a morte de 18 pessoas num ataque na zona oeste da Costa do Marfim em junho de 2012: Hubert Oulaye, de 64 anos e que foi ministro da Função Pública do ex-Presidente Laurent Gbagbo na década de 2000, e Maurice Djire, de 37 anos.

“De forma evidente, Hubert Oulaye forneceu os meios financeiros com vista à instalação de uma rebelião no oeste”, afirmou a responsável, considerando que “o cúmplice é por vezes mais perigoso que o autor” dos crimes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.