Fillon, que foi primeiro-ministro durante os cinco anos da presidência de Nicolas Sarkozy, impôs-se na primeira volta das primárias com 44,1% dos votos e posicionou-se como favorito para ser o candidato presidencial conservador.

O também ex-chefe de Governo e atual presidente da câmara de Bordéus Alain Juppé ficou em segundo lugar com 28,6% dos votos.

O ex-Presidente e também candidato nas primárias Nicolas Sarkozy ficou na terceira posição com 20,7% e decidiu retirar-se da corrida e anunciou o seu apoio a Fillon.

Na quinta-feira, Fillon foi considerado o vencedor do último debate televisivo entre os dois candidatos, que discutiram temas considerados sensíveis, como o aborto ou o casamento homossexual.

Segundo uma sondagem do instituto Odoxa divulgada na terça-feira pela rádio France Info, Fillon ganhará a segunda volta das primárias com 65% dos votos, contra 35% para Juppé.

O inquérito foi realizado antes de Nicolas Sarkozy prometer o seu apoio a Fillon na segunda volta, por considerar que tem o programa mais próximo do seu.

A primeira volta das presidenciais francesas realizar-se-á a 23 de abril de 2017, com a segunda volta marcada para 7 de maio.

Uma sondagem recente dava a líder da extrema-direita francesa (Frente Nacional), Marine Le Pen, como a favorita da primeira volta das eleições presidenciais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.