As 19 unidades de rastreio do cancro da mama que a Liga Portuguesa Contra o Cancro tem na região Norte estão prontas a trabalhar. No entanto, a falta de renovação do acordo estabelecido entre a Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo do Norte e a Administração Regional de Saúde leva a que as portas destas unidades se mantenham encerradas — algo que já acontece desde março, devido à pandemia da Covid-19.

Segundo o presidente do Núcleo do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Vítor Veloso, citado pelo Jornal de Notícias (JN), recorrem ao programa de rastreio no Norte “aproximadamente 630 mil mulheres”.

Todavia, esta questão burocrática, que está a impedir que se realizem os exames de rastreio, apenas ocorre na região do Norte. Vítor Veloso explica que “as Administrações Regionais de Saúde do Centro, Lisboa e Vale do Tejo e a do Alentejo não estavam dependentes de processos de renovação de contratos”. E na segunda quinzena de julho, tanto nestas zonas, como no Algarve - que não tem participação na Liga Portuguesa Contra o Cancro, mas uma parceria com a Associação Oncológica do Algarve - os rastreios foram retomados na segunda quinzena de junho.

Contactada pelo JN, a Administração Regional de Saúde afirmou que “à semelhança de outros rastreios de base populacional”, os rastreio do cancro da mama “só retomará previsivelmente durante o segundo semestre de 2020, em data a anunciar e logo que e reúnam todas as condições”. Até a data ser estabelecida, sempre que exista “um situação passível de necessidade clínica, como por exemplo: “queixas sintomáticas da mulher ou antecedentes que obriguem a uma vigilância apertada, o médico de família providenciará um exame numa entidade convencionada para o devido esclarecimento, como já fazia até aqui”, explicou.

Segundo o Núcleo do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro foram adiados "cerca de 75 mil exames de rastreio e ainda se encontram suspensas as marcações”. No entanto, garantiu que o Ministério da Saúde e as restantes partes envolvidas nesta questão, têm feito “todos os esforços para que esta situação [a renovação do acordo] seja resolvida no mais curto espaço de tempo”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.