"Nós não recebemos qualquer dinheiro", disse o advogado da comitiva, Josmeyr Oliveira.

As famílias esperam encontrar-se com as autoridades da aviação civil boliviana e com representantes das companhias de seguros.

Josmeyr Oliveira frisou que a necessidade da visita prende-se com a data de 28 de novembro, quando se cumprem dois anos do acidente, sendo o último dia de prazo para o pedido das indemnizações.

Em 28 de novembro de 2016, um avião da companhia boliviana LaMia deixou um saldo de 71 mortos e seis sobreviventes, com a maior parte dos passageiros a fazerem parte da Chapecoense, que viajava para a Col^mbia para participar na final da Taça Sul-americana.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.