Em comunicado oficial, a Federação reagiu no seu site afirmando que "a RFEF e o senhor presidente demonstrarão cada uma das mentiras espalhadas, seja por alguém em nome da jogadora ou, se for o caso, pela própria jogadora".

Indicaram ainda que vão interpor “as ações judiciais correspondentes” para defender a versão do seu presidente, que se recusou a renunciar ao cargo na sexta-feira, e que considerou que se tratou de um gesto “consentido”.

A internacional espanhola Jenni Hermoso, de 33 anos, garantiu na tarde desta sexta-feira que se sentiu “vulnerável e vítima de agressão” ao receber um beijo de Luis Rubiales no domingo, após do Mundial de Futebol Feminino, após ter afirmado que o beijo “não foi consentido”.

Poucas horas antes, Hermoso tinha garantido, num primeiro comunicado do seu sindicato, FUTPRO, que “em nenhum momento” consentiu aquele beijo, eliminando a defesa de Luis Rubiales.

Também este sábado a FIFA anunciou a suspensão provisória de Rubiales pelo beijo forçado.

"Hoje decidimos a suspensão provisória do senhor Luis Rubiales de todas as atividades relacionadas com o futebol a nível nacional e internacional", afirmou o órgão dirigente do futebol mundial em comunicado, explicando que a suspensão durará um período inicial de 90 dias "e enquanto tramitar o processo disciplinar aberto".

Num outro comunicado que reage à suspensão da FIFA, a RFEF sublinha que conforme o disposto nos estatutos da Federação, o Vice-Presidente Pedro Rocha Junco assume interinamente a presidência durante este período.

Acrescenta ainda que Luis Rubiales afirmou que se defenderá legalmente nos órgãos competentes, confia plenamente na FIFA e reitera que, desta forma, "lhe é dada a oportunidade de iniciar a sua defesa para que a verdade prevaleça e seja provada a sua total inocência".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.