O acidente ocorreu pela 01:02 de hoje, na povoação de Alcongosta, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, adiantando que os feridos foram transportados para o Hospital da Covilhã.

Os bombeiros feridos eram ocupantes de um veículo de combate a incêndios da corporação de Voluntários do Fundão, no distrito de Castelo Branco, que resvalou por uma ravina, na aldeia de Alcongosta, constatou a agência Lusa no local.

O veículo procedia, então, a uma manobra de reposicionamento, no âmbito do reforço de meios de combate às chamas, que continuam a lavrar com intensidade na Serra da Gardunha, desde as 01:27 de domingo.

O presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, disse que o acidente ocorreu durante a “circunstância complexa de posicionamento do carro numa zona difícil, acabando por deslizar numa ravina com cinco a seis metros”.

Dos quatros feridos, que são todos homens e da corporação do Fundão, “dois tiveram de ser desencarcerados”, acrescentou o autarca.

O fogo começou perto da localidade de Louriçal do Campo, no concelho de Castelo Branco, e alastrou, ao meio da tarde desse dia, a território do concelho do Fundão.

Na segunda-feira, dois civis sofreram queimaduras e uma bombeira ferimentos ligeiros, igualmente durante o combate a este fogo.

A Câmara Municipal do Fundão, ao princípio da noite de segunda-feira, acionou o Plano de Emergência Municipal.

A situação mantém-se “muitíssimo complicada”, sublinhou o presidente da Câmara do Fundão, insistindo na necessidade de reforçar os meios mobilizados para o combate, que — salientou — são “insuficientes para a dimensão do fogo”.

“Reitero os apelos que já fiz porque se não houver um reforço mais musculado, continuaremos a ter um dia gravíssimo e com consequências gravíssimas e com mais localidades em perigo”, afirmou, Paulo Fernandes, que falava aos jornalistas, esta madrugada, junto ao local do acidente, em Alcongosta.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil ((ANPC) na internet, este fogo na Serra da Gardunha estava, pelas 03:20, a ser combatido por mais de três centenas de operacionais, apoiados por cerca de uma centena de viaturas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.