"O incêndio lavra em locais que têm habitações dispersas mas neste momento os meios estão a conseguir garantir a proteção das casas e das populações", indicou a adjunta de operações da ANPC, Patrícia Gaspar.

A mesma fonte precisou que estão no local 117 operacionais, auxiliados por 34 veículos e que já foi dispensado o recurso a meios aéreos.

Esta ocorrência causou dois feridos leves.

Estão ativas duas frentes: uma na direção da serra de Cantoneiras e uma segunda em direção a Ermesinde, concelho de Valongo.

Depois de esta tarde, este incêndio ter obrigado ao corte da auto-estrada A3 (Porto/Braga) nos dois sentidos, entre Santo Tirso e Maia, entre as 17:00 e as 18:30.

Cerca das 21:30, estão cortadas as Estradas Nacionais 14 e 105-2.

Em causa está um incêndio que obrigou ao encerramento do Aeródromo Municipal da Maia, localizado em Vilar de Luz, freguesia de Folgosa, local onde estão estacionados os aviões que vão participar na Red Bull Air Race 2017, evento agendado para setembro.

Esta tarde, em declarações à Lusa, o diretor do aeródromo, Pedro Barros Prata, vincou "não existir risco" nem "situações anormais" e que "o aeródromo foi fechado por questões de segurança e para poder ser montado um posto de comando".

Em causa está um fogo também já causou dados em armazéns e um bombeiro foi assistido e transportado para o hospital de Famalicão, tendo já recebido alta hospitalar.

Soma-se o auxílio a uma criança que se sentiu mal no interior de um carro na A3 que foi transportada para o Hospital de São João, no Porto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.