"Para hoje dadas as condições de mar estarem a melhorar e já permitirem uma aplicação mais efetiva dos meios náuticos, vão ser feitas primordialmente por terra e complementadas com meios por mar", afirmou o comandante da Capitania do Porto do Funchal, Sousa Pereira.

A mesma fonte recorda que as probabilidades de encontrar "o tripulante com vida reduzem-se substancialmente" com o passar das horas.

"A temperatura da água, a agitação marítima e o vento, todos esses fatores ambientais limitam o tempo de sobrevivência de qualquer pessoa no mar", explicou.

Sousa Pereira adianta que no final do dia de hoje serão reavaliados os efetivos envolvidos na operação, dependendo do resultado das buscas.

No sábado, um homem de nacionalidade alemã foi encontrado morto numa balsa salva-vidas na baía do Focinho do Forte, na costa norte da ilha do Porto Santo, e era tripulante do iate Tortuga.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.