De acordo com a publicação, que avança com números do Ministério da Defesa, estão já no terreno "444 militares da Marinha, Exército e Força Aérea, divididos por 27 equipas", no apoio à vacinação e na realização de inquéritos epidemiológicos.

Outros 252 militares, distribuídos por 14 equipas, estão prontos para atuar em caso de necessidade. Destas, sete equipas com 150 militares, "estão em stand by para apoiar a ARSLVT".

Recorde-se que as Forças Armadas têm apoiado o Sistema Nacional de Saúde (SNS) na realização de contactos prévios e inquéritos epidemiológicos, desde novembro do ano passado, e no agendamento de vacinas desde março.

Das 27 equipas atualmente a apoiar o SNS, a 15 de junho, oito estavam a realizar inquéritos epidemiológicos. O maior número destas equipas, 13, está na região de Lisboa e Vale do Tejo (num total de 255 operacionais); no Norte estão cinco equipas (72 militares), no Centro três (52 militares) e no Alentejo uma equipa (26 militares). Já na Madeira são quatro equipas (16 militares) e nos Açores uma (23 militares).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.