“Espero que Macron ganhe as eleições em França porque, do outro lado, temos Marine Le Pen que é a candidata da desintegração”, disse Passos Coelho na abertura do Seminário Internacional “Futuro da Europa”, realizado no Palácio da Bolsa, no Porto.

Mesmo convencido da vitória do candidato centrista, o social-democrata afirmou não poder ignorar que na primeira volta metade dos votantes votaram contra a ideia de União Europeia, do euro e da prosperidade que o projeto europeu partilha.

Partindo do princípio que Macron ganha, Passos Coelho questionou como é que ele vai conseguir governar a França num momento em que os partidos estão divididos, enquanto a Frente Nacional está bem organizada e com um forte apoio que não tinha há 10 ou 20 anos.

“Que reformas estruturais poderá implementar Macron se o parlamento irá ser composto por eurocéticos, populistas e radicais que só querem esperar mais uns anos para explicar às pessoas que os moderados não conseguem apresentar resultados positivos e um futuro próspero”, alertou.

O líder do PSD sublinhou que não é só a França que vive “riscos políticos”, estando esses presentes noutros países europeus e também em “grande escala”.

Emmanuel Macron defronta no domingo, dia 07 de maio, a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen.

As sondagens dão vantagem ao candidato centrista, com 59%, contra 41% para Le Pen.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.