Hollande discursava na inauguração do troço ferroviário de alta velocidade Tours-Bordeaux quando duas pessoas foram feridas por uma bala disparada acidentalmente por um segurança. Uma pessoa foi ferida no tornozelo e outra no pé. As suas vidas não correm perigo.

Tratou-se, ao que tudo indica, de um disparo acidental por um polícia que manipulou de forma errada a sua arma. O Le Parisien adianta que o autor do disparo faz parte de uma elite de segurança da polícia francesa e, involuntariamente, ao alterar a posição da arma, acabou por a disparar.

O incidente aconteceu em Villognon (Charente) e o segurança estava, segundo o Sud Ouest, posicionado num telhado perto do local onde estava a decorrer o evento. A bala entrou na tenda e feriu as duas pessoas que estavam a prestar apoio ao evento.

Segundo um jornalista do Le Figaro, presente no local, o disparo aconteceu quando Hollande discursava perante várias centenas de pessoas.

"O presidente não era o alvo", garantiram os serviços do Eliseu.

Um inquérito judicial está em curso. O promotor público deverá dar uma conferência nas próximas horas para fornecer mais detalhes sobre este incidente.

Apesar do susto, o incidente não causou pânico entre os presentes.

François Hollande interrompeu o discurso, mas continuou até ao fim quando percebeu o que tinha acontecido.

(Notícia corrigida às 18h08: trata-se de um troço ferroviário e não rodoviário)

 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.