De acordo com o porta-voz da Autoridade Marítima, Comandante Coelho Dias, polícias marítimos, acompanhados por fuzileiros da Marinha, vão reforçar a presença em praias de uma forma não permanente, sobretudo ao fim de semana, por causa do aumento das temperaturas e numa altura em que a época balnear ainda não abriu a nível nacional, à exceção das praias no concelho de Cascais, onde abriu a 1 de maio.

“Também como medida preventiva e antes da abertura da época balnear, de uma forma não permanente, iremos ter militares da Marinha em apoio à Autoridade Marítima, agregados a estações salva-vidas, nomeadamente em Lisboa, na Costa da Caparica e em Cascais, para reforçarem uma presença de aconselhamento aos cidadãos para não se exporem ao risco”, afirmou.

As praias reforçadas são sobretudo as da Costa de Caparica, Cascais e as de Lisboa a norte do Cabo da Roca, como a Ericeira e a Foz do Lizandro, “praias que ainda estão muito expostas às más condições do mar”.

O responsável destacou que a época balnear ainda não abriu e que é importante ter em conta os períodos de funcionamento, que dependem de município para município.

“São os próprios municípios que acordam estes prazos. A Autoridade Marítima autoriza e assegura que existem planos de salvamento, de acordo com as pretensões de abertura”, realçou.

Assim, no norte do país, com algumas exceções, na generalidade dos casos a época balnear decorre de 15 de junho a 15 de setembro, exemplificou.

No centro, a abertura da época balnear ocorre geralmente a partir de 01 de junho, com exceções, como o da Figueira da Foz, onde a abertura está prevista apenas para 10 de junho.

As praias da Costa abrem a 01 de junho, as de Mafra abrem de 15 de junho a 15 de setembro e Albufeira inicia a 15 de maio e termina a 15 de outubro, sendo das exceções no Algarve, onde as restantes praias, grosso modo, abrem de 01 de junho a 15 de setembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.