Um casal de gaivotas optou por construir o seu ninho no tejadilho de um carro da polícia de Dorset, tirando-o de serviço porque são uma espécie protegida e não podem ser perturbadas, conta o The Guardian.

Assim, a polícia de Dorset tem de ficar à espera que a natureza siga o seu curso, devido a uma lei de 1981 (Wildlife and Countryside Act) que protege estas aves.

"Estamos agora em contacto com a Natural England para explorar as opções que nos são oferecidas nestas circunstâncias invulgares. Uma vez que se trata de um veículo de reserva, existem carros suficientes para satisfazer os nossos requisitos operacionais e não haverá impacto nas nossas atividades diárias. No entanto, estamos interessados em pôr o veículo operacional o mais rapidamente possível", disse um porta-voz da polícia.

Fonte da RSPB, uma instituição de proteção animal, explicou o que leva à proteção das aves no local."As gaivotas estão na lista vermelha de maior preocupação de conservação e, como muitas aves marinhas, enfrentam uma série de ameaças".

"As aves são mais vulneráveis quando nidificam. Qualquer perturbação pode matar ou ferir as aves selvagens e as suas crias — ou fazer com que as aves progenitoras abandonem o seu ninho, ovos e crias", foi ainda explicado.

Por isso, "os ninhos não podem ser movidos ou destruídos enquanto estão a ser construídos ou ainda em uso — salvo sob certas exceções para permitir o controlo de certas aves por razões específicas sob licença".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.