"A Galp está a avaliar várias oportunidades para diversificar o seu portefólio, onde se incluem a cadeia de valor das baterias e do hidrogénio verde. Em relação às baterias, estamos numa fase de estudos iniciais com parceiros para explorar potenciais parcerias que alavanquem nos recursos endógenos do país para formar novos ‘clusters’”, disse fonte oficial da Galp numa declaração escrita enviada à agência Lusa.

A empresa mineira britânica Savannah Resources comunicou hoje ao mercado ter chegado a acordo com a Galp com vista à aquisição, por esta última, de 10% da concessionária do projeto de exploração de lítio da Mina do Barroso, em Boticas, por 6,4 milhões de dólares (5,26 milhões de euros).

“A Galp pretende assegurar uma posição de 10% do capital nas subsidiárias portuguesas da Savannah que detêm a Mina do Barroso por 6,4 milhões de dólares [5,26 milhões de euros], valor que vai ser usado para dar continuidade aos trabalhos com vista ao estudo definitivo de viabilidade [‘Definitive Feasibility Study ("DFS")] do projeto, após as devidas autorizações e a conclusão dos acordos definitivos com vista à parceria”, lê-se num comunicado enviado à bolsa de Londres.

Segundo salienta a Savannah, “a presença e a experiência estratégicas da Galp no setor energético português e europeu serão uma significativa mais-valia para levar o projeto até à fase de produção”.

“A Galp vai acrescentar valor material através da sua participação na administração do projeto e da transferência da sua significativa experiência no desenvolvimento de projetos de recursos de larga escala em Portugal”, sustenta.

No âmbito da aliança agora anunciada, a Galp e a Savannah propõem-se ainda “avaliar, em regime de exclusividade, um contrato de retirada de até 100 mil toneladas anuais de concentrado de lítio da Mina do Barroso, equivalentes a aproximadamente 50% da produção anual”.

Nos termos do comunicado hoje divulgado, “o acordo representa um avanço significativo na comercialização da Mina do Barroso e será um importante fator de garantia de financiamento para a construção do projeto”.

A Savannah Resources é uma empresa britânica de prospeção mineira cotada na Bolsa de Valores de Londres e com projetos em Omã (de cobre), em Moçambique (de areias minerais) e Portugal (lítio).

Em maio de 2017, a Savannah adquiriu a Slipstream Resources Portugal, onde se incluem as concessões de lítio da empresa em Portugal, para desenvolver o projeto mineiro na região do Barroso, no concelho de Boticas, detendo a Mina do Barroso a 100% desde junho de 2019.

Com um investimento total estimado na ordem dos 110 milhões de euros e a criação prevista de 215 empregos diretos e 500/600 indiretos, o projeto de exploração de lítio em Boticas aguarda ainda decisão quanto à avaliação de impacte ambiental, mas tem vindo a ser contestado pela população local que criou a Associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso (UDCB) para lutar contra a mina.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.