"O peixe era subdimensionado, uma vez que o peixão, para ser capturado, tem de ter um tamanho mínimo de 33 cm, e o boca negra, de 27 cm", refere a GNR em comunicado.

Desta ação resultou "a elaboração de um auto de contraordenação, a que corresponde uma coima mínima de 600 euros e que poderá chegar aos 37.500 euros", lê-se na nota.

A GNR explica ainda que o pescado foi apreendido na quinta-feira no decorrer de uma ação de fiscalização no Porto de São Mateus, ilha Terceira.

Além da apreensão do pescado, através do Posto Territorial da Praia da Vitória, "foi identificado um homem, de 53 anos, o qual tinha carregado, para a sua viatura, peixe sem passar pela lota".

O pescado apreendido, "após verificação das condições higiossanitárias, foi doado a várias instituições de solidariedade social", indicou a GNR

Aquela força policial frisou ainda que "a prática de uma pesca sustentável, que respeite a natureza e a integridade dos ecossistemas, contribui para a conservação das unidades populacionais de peixes e, ao mesmo tempo, para a criação de condições de prosperidade e emprego no setor das pescas".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.