Foram ainda detetados 33 condutores com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, além de 35 infrações relacionadas com tacógrafos, 23 por utilização do telemóvel durante a condução e 21 por incorreta utilização do cinto de segurança ou sistema de retenção para crianças.

Em termos de sinistralidade, a GNR registou 17 acidentes nas estradas portuguesas, dos quais resultaram um ferido grave e três ligeiros.

A GNR efetuou, também, 16 detenções por condução sob o efeito de álcool, nove por condução sem habilitação legal, três por resistência e coação, duas por desobediência, uma por furto e outra por pose ilegal de arma.

Foram também apreendidas mais de 42 doses de haxixe, sete de ‘cannabis’, quase cinco de cocaína, quatro de heroína, uma soqueira e uma máquina de jogo.

O conjunto de ações levadas a cabo em todo o território nacional, “para além da sua atividade operacional diária”, visou a “prevenção e o combate à criminalidade e sinistralidade rodoviária”, assim como “diversas matérias de âmbito contraordenacional”, referiu a Divisão de Comunicação e Relações Públicas da GNR.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.