O comandante do Destacamento Territorial da GNR de Almada, Fábio Loureiro, explicou à agência Lusa que os acampamentos ocasionais de autocaravanas “são frequentes na zona, principalmente na Fonte da Telha”.

Segundo o comunicado da guarda, numa operação policial, realizada, no sábado, nas duas praias de Almada, foram fiscalizados “28 acampamentos”, onde foram detetadas “28 infrações e identificadas 60 pessoas”.

Segundo Fábio Loureiro, “o acampamento ocasional carece de uma licença da câmara municipal".

“Identificámos as pessoas, passámos o auto de notícia e enviámos para a câmara municipal, que agora decide se aplica a coima”, indicou.

O comandante da GNR de Almada alertou, por outro lado, para os riscos ambientais deste tipo de acampamentos.

“Além de colocar em causa a fauna e a flora daquela zona da praia, por causa do lixo que se costuma acumular, depois também acontece que começam a ocupar o espaço que pertence à duna e a vegetação começa a desaparecer e coloca em causa esse ecossistema”, frisou.

Segundo Fábio Loureiro, a GNR também tem recebido “bastantes queixas e denúncias por parte dos moradores e pessoas que querem ir para a praia, mas não conseguem estacionar os carros porque as caravanas ocupam o espaço todo”.

De acordo com o responsável, esta foi a primeira ação do género este ano, até porque só agora veio o calor, mas a GNR vai continuar atenta e a alertar a população.

“Vamos continuar a sensibilizar para não efetuarem esse tipo de acampamentos, porque a câmara municipal é a entidade administrativa que vai instaurar o processo e poderá ser aplicada uma contraordenação de 150 euros”, informou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.