O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo (já) não fecha a porta a uma eventual candidatura à Presidência da República.

"Já pensou em ter a coragem de se candidatar à Presidência da República nas próximas eleições?". A questão foi colocada por Carlos Coelho, criativo publicitário presidente da Ivity, esta quarta-feira, numa tertúlia comemorativa dos 157 anos do Diário de Notícias.

"Têm-me aconselhado a dizer que dessa água não beberei, que é uma frase muito forte que não se deve dizer nunca. Tenho uma carreira militar, que pretendo continuar. O futuro só a Deus pertence”, respondeu o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

A resposta contrasta com declarações passadas do antigo coordenador da task force para a vacinação. Em setembro, numa entrevista à Lusa, Gouveia e Melo tinha dito que “daria um péssimo político”.

“Não sinto necessidade de dar [o meu contributo] enquanto político, primeiro porque não estou preparado para isso, acho que daria um péssimo político e também acho que devemos separar o que é militar do que é político, porque são campos de atuação completamente diferentes”, afirmou o vice-almirante Gouveia e Melo numa entrevista de balanço sobre o processo de vacinação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.