“Todas as indicações indicam que estamos numa fase descendente”, afirmou o governador na habitual conferência de imprensa para fazer um balanço da situação, pedindo, no entanto, prudência.

“A continuação da diminuição (de casos) dependerá do que fizermos”, sublinhou Cuomo, que prolongou recentemente as medidas de isolamento até 15 de maio.

“Devemos permanecer prudentes e coordenados” para não comprometer os progressos alcançados, insistiu numa altura em que aumentam nos Estados Unidos as manifestações para exigir o fim das medidas de confinamento, pedindo o recomeço das atividades económicas.

Neste estado, com cerca de 20 milhões de habitantes, já foram registados 236 mil casos confirmados de covid-19 e mais de 13 mil mortos, de acordo com os últimos números disponíveis.

Nas últimas 24 horas, o estado ainda registou 507 mortos, o número mais baixo desde 02 de abril. No passado dia 09, foi registado o número mais elevado de mortes diárias, 799.

O governador anunciou que na próxima semana serão feitos testes serológicos em massa para determinar “o número exato de pessoas infetadas pelo vírus”.

Esta medida deve ajudar a determinar a estratégia a adotar para pôr fim ao confinamento, estratégia que será coordenada com outros cinco estados do nordeste dos Estados Unidos: Nova Jérsia, Massachusetts, Pensilvânia, Delaware e Rhode Island.

Numa mensagem interpretada como dirigida ao Presidente Donald Trump, acusado de incitar os que se opõem às medidas de confinamento e de pressionar para um relançamento rápido da economia, Cuomo sublinhou que é importante que os dirigentes “enviem a mensagem certa”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.