O conselho de ministros vai reunir-se às 14:00 horas para considerar o rascunho do acordo que as equipas negociadoras alcançaram em Bruxelas e decidir os próximos passos.

Os ministros foram convidados a visitar a residência oficial da primeira-ministra, Theresa May, durante a tarde e noite de terça-feira para consultar o documento final.

O conteúdo não foi tornado público, mas diz respeito à questão da fronteira entre o território britânico da Irlanda do Norte e a República da Irlanda, Estado membro da UE.

Tanto Londres como Bruxelas concordam na necessidade de manter a livre circulação de pessoas, bens e serviços para respeitar o acordo de paz para a Irlanda do Norte.

Porém, divergiam sobre o mecanismo para garantir uma solução de recurso na eventualidade de a relação futura entre o Reino Unido e o bloco não estar definida até ao final do período de transição, no final de 2020.

O rumo das negociações já levou à demissão de vários ministros eurocéticos, como David Davis, Boris Johnson e, mais recentemente, do secretário de Estado dos Transportes e irmão de Boris, Jo Johnson, este um pró-europeu favorável a um segundo referendo.

O resultado do conselho de ministros de hoje poderá ser decisivo para o futuro do texto, já que uma nova onda de demissões significará que o acordo dificilmente poderá passar no parlamento britânico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.