Hillary compareceu sozinha à reunião de pouco mais de duas horas, segundo fontes próximas à candidata, nas instalações do FBI em White Plains, próximas da sua casa em Chappaqua, estado de Nova Iorque.

O candidato republicano, Donald Trump, compareceu numa reunião similar a 17 de agosto em Nova Iorque, acompanhado do general reformado Michael Flynn e do governador de Nova Jersey, Chris Christie, dois dos seus aliados políticos.

Desde 1952 que os candidatos à Casa Branca cumprem com esta tradição iniciada pelo presidente Harry Truman. O objetivo é preparar os aspirantes para assumir funções no caso de ganharem as eleições.

Os candidatos recebem informação sobre o estado das ameaças a nível global contra os Estados Unidos, mas sem detalhes das operações de Inteligência e espionagem.

Os democratas estavam preocupados pelo acesso de Trump a informações sensíveis e o presidente Barack Obama lançou uma advertência: "Se (os candidatos) se querem tornar presidentes, devem comportar-se como presidentes. "E isso significa participar destas reuniões sem revelar o conteúdo", afirmou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.