Pablo Escobar deixou à Colômbia um legado que causa tanto fascínio quanto preocupação: os hipopótamos de estimação criados pelo barão da cocaína há mais de 20 anos converteram-se na maior população da espécie fora de África.

De acordo com o The Guardian, os animais estão agora a ser esterilizados pelos serviços de vida selvagem do país, depois de aumentar a preocupação de que o grupo já com 80 hipopótamos venha a ser um potencial desastre ambiental como uma espécie invasora.

Enrique Zerda Ordóñez, biólogo da Universidade Nacional da Colômbia, disse à CNN no início deste ano que a castração química era o único caminho a seguir, mas reconheceu que esterilizar um hipopótamo não é uma tarefa fácil. Até ao momento, o governo adiantou que 24 animais já sofreram esta intervenção. Todavia, não se sabe ainda qual o real impacto da medida.

Cientistas têm vindo a alertar para o impacto causado pelos animais no local, uma vez que as tentativas de controlar a sua reprodução, por parte do governo, não tiveram até agora impacto real no crescimento populacional. Nos últimos oito anos, estima-se que os hipopótamos tenham passado de 35 para 80.

Segundo algunss investigadores, os hipopótamos representam uma grande ameaça à biodiversidade local e podem levar a encontros mortais com humanos. Desta forma, foi até defendido que os hipopótamos deveriam ser abatidos ou o seu número pode chegar a cerca de 1.500 em 2035.

Contudo, o abate pode não ser uma solução fácil, uma vez que há uma proibição por parte do governo em caçar estes animais. Por outro lado, o apreço da população local pelos hipopótamos também é um obstáculo.

"Acredito que seja um dos maiores desafios das espécies invasoras no mundo", referiu Nataly Castelblanco-Martínez, ecologista da Universidade de Quintana Roo, no México, e principal autora de um estudo publicado na revista Biological Conservation, em janeiro deste ano.

Um outro estudo realizado em 2020 por investigadores da Universidade da Califórnia descobriu que os hipopótamos estão a alterar a qualidade da água, onde passam grande parte do tempo e defecam. À medida que a população continua a crescer, animais nativos como os peixes-boi das Antilhas podem ser obrigados a sair do local.

Os hipopótamos de Pablo Escobar prosperam na região fértil situada entre Medellín e a capital da Colômbia, Bogotá. Os animais passam o dia principalmente nos lagos e canais e à noite deambulam nos pastos em redor. Ao contrário do que aconteceria em África, de onde são nativos, na Colômbia não têm predadores naturais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.