Os ladrões entraram na terça-feira na catedral de Strängnäs, a 100 quilómetros de Estocolmo, e levaram algumas relíquias do século XVII.

"A polícia procurou os culpados durante toda a noite, sem sucesso", afirmou uma fonte policial.

Os ladrões levaram duas coroas e um orbe (uma joia que representa um globo terrestre com uma cruz) pertencentes ao ornamento funerário de Charles IX, rei da Suécia e da Finlândia (1604 a 1611), e da sua esposa, a rainha Christina, informaram os diretores da catedral em comunicado.

Os objetos estavam, segundo as normas de segurança, numa vitrine equipada com alarme, de acordo com a nota oficial.

As joias têm um valor inestimável, segundo a polícia.

"Não sabemos o valor dos objetos roubados, mas integram um tesouro nacional", afirmou à AFP Stefan Dangardt, porta-voz da polícia sueca.

"É simplesmente impossível vender estes objetos, podemos fazer perguntas sobre as intenções dos ladrões", afirmou Maria Ellior, comandante da unidade de crimes culturais e patrimoniais da polícia sueca.

Uma testemunha, Tom Rowell, declarou ao jornal Aftonbladet ter visto os dois homens saírem a correr da catedral, tendo depois subido para um pequeno barco branco.

Na catedral de Strängnäs foram sepultados Charles IX e as suas duas esposas, a princesa Maria e a rainha Christina.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.