As vítimas não estão relacionadas entre si e são originárias de diferentes pontos do país, acrescenta a polícia em comunicado, citado pela agência France-Presse.

O acidente, o mais grave do género na Dinamarca nos últimos 30 anos e que fez ainda 16 feridos, ocorreu na quarta-feira de manhã na ponte do Grande Belt, que liga a ilha de Zelândia, onde se situa Copenhaga, à de Fiónia.

Segundo os primeiros dados do inquérito, o comboio de passageiros onde seguiam as vítimas colidiu com um atrelado vazio de um camião que se desprendeu de um comboio de mercadorias que seguia no sentido inverso numa altura em que se fazia sentir um vento forte.

Na ponte, o maquinista do comboio de passageiros “sentiu imediatamente o vento” e abrandou a velocidade para 100-120 km/h num percurso onde a velocidade habitual é de 180 km/h, disse o seu advogado, Torben Koch, ao diário Berlingske.

As autoridades ainda não conseguiram determinar o motivo por que o reboque se soltou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.