“Seis aparelhos de ar condicionado explodiram pelas 20:30 de sexta-feira (15:30 hora de Lisboa), quando se iniciavam as orações. Estavam entre 40 a 45 pessoas na mesquita nesse momento e enviámos 37 feridos para o hospital”, disse à agência espanhola EFE o chefe da polícia da cidade de Fatullah, situada a cerca de 20 quilómetros da capital do país, Daca, e do local do incidente.

A explosão dos aparelhos de ar condicionado e o incêndio que se lhe seguiu podem ter sido provocados por uma fuga de gás, segundo a versão oficial.

Aslam Hossain afirmou que foi descartada a hipótese de se tratar de um atentado.

O diretor da unidade de queimados e cirurgia plástica do Hospital Universitário de Daca, Samanta Lal Sem, disse que deram entrada 12 corpos sem vida e que a maior parte das 37 pessoas admitidas com ferimentos se encontram “em situação crítica”.

Incidentes relacionados com fugas de gás são relativamente frequentes no Bangladesh, sendo atribuídos principalmente às condições precárias das infraestruturas e a insuficientes medidas de segurança.

Em fevereiro de 2019, um incêndio na zona antiga de Daca arrasou quase por completo sete edifícios, provocando pelo menos 70 mortos e 55 feridos. O fogo começou num imóvel onde se encontrava um armazém de produtos de plástico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.