O município disse, em comunicado, que foi aprovado o lançamento do concurso para a realização do projeto de estabilização de emergência da área afetada por um incêndio nos territórios das uniões de freguesia de Borbela e Lamas D’Olo e de Adoufe e Vilarinho da Samardã, localizadas na vertente da serra do Alvão voltada à cidade de Vila Real.

Esta iniciativa, no valor de 30.000 euros, resultou de uma candidatura efetuada pela Câmara Municipal aos apoios comunitários disponibilizados pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020.

Entre as ações previstas estão a recuperação de infraestruturas afetadas, o controlo da erosão, tratamento e proteção das encostas, a prevenção de contaminação e assoreamento e recuperação de linhas de água e a diminuição da perda de biodiversidade.

“Estes trabalhos e tipologias de intervenção têm como objetivo minimizar o risco de erosão que resulta do desaparecimento da vegetação que reveste o solo após a sua destruição pelo incêndio, diminuindo assim a perda de fertilidade do solo através do arrastamento das partículas de solo pela escorrência da água das chuvas, assim como prevenir a ocorrência de fenómenos extremos de enxurradas que possam colocar em risco património natural e património edificado”, explicou a autarquia.

A iniciativa vai ser desenvolvida em parceria com as entidades detentoras das áreas florestais afetadas, como os conselhos diretivos dos baldios, e visa “contribuir para a preservação dos espaços florestais do concelho de Vila Real”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.