Fonte da PJ revelou à agência Lusa que desde o ano passado recaem sobre esta mulher, sexagenária, suspeitas de ter ateado de “forma dolosa” vários incêndios.

“Após investigação, chegámos à suspeita, que terá provocado, pelo menos, dois incêndios, na zona de Rio de Couros, embora na mesma zona se tenham verificado mais fogos”, informou a mesma fonte à Lusa.

Em comunicado, a PJ refere que, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria,” no âmbito de uma investigação de vários incêndios florestais ocorridos no mês de setembro deste ano”, deteve na quinta-feira uma mulher, reformada.

“É presumível autora de vários incêndios ali ocorridos no verão deste ano, sabendo-se também de que naquele local, em anos anteriores, ali ocorreram outros incêndios florestais de origem dolosa”, refere a mesma nota.

A PJ informou ainda que foi recolhida informação de que a suspeita “terá tentado impedir a ação dos bombeiros no combate a incêndios na zona da sua residência”.

Após ter sido presente às autoridades judiciárias competentes, foi-lhe decretada a medida de coação de termo de identidade e residência.

A mulher, que não tem antecedentes criminais, estava a ser investigada pela PJ desde o ano passado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.