O número de presos perdoados não foi divulgado, mas anteriores informações sugeriam que poderiam ser cerca de 50 mil, o maior número abrangido por uma única amnistia.

Alguns presos serão libertados, enquanto outros terão as penas reduzidas.

O Irão está a celebrar a revolução de 1979, que destituiu uma monarquia apoiada pelo Ocidente e deu início a quatro décadas de um regime religioso.

Khamenei, que emitiu o decreto, tem a palavra final em todas as principais políticas.

O país tem cerca de 240 mil presos e tem detidos vários cidadãos com nacionalidades ocidentais acusados de ameaçarem a segurança nacional.

Desconhece-se se algum deles está incluído na amnistia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.