“O número de mortos devido ao incêndio no centro de isolamento no Hospital Iman Hussein aumentou para 64 e há 50 feridos", segundo a agência de notícias iraquiana INA.

O Ministério da Saúde não se pronunciou sobre as causas do incêndio. No entanto, relatos citados pela BBC apontam que a explosão de uma garrafa de oxigénio terá estado na origem do incêndio no Hospital Universitário al-Hussein, na cidade de Nasiryah.

Na nova unidade do hospital, aberta há apenas três meses, existiam 70 camas, de acordo com dois médicos. Segundo a BBC, as autoridades acreditam que, pelo menos, 63 pessoas estivessem no interior da enfermaria, quando o incêndio deflagrou.

Trata-se da segunda vez que um incêndio vitima doentes infetados com o novo coronavírus num hospital iraquiano. Em abril, a explosão de um tanque de oxigénio levou à morte de 82, no hospital Ibn al-Khateeb, em Bagdade.

O Iraque enfrenta uma nova vaga da pandemia, com os números a baterem recordes na semana passada, em 9.000 novos casos diários.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.