"Prendemos 546 suspeitos de terrorismo que tinham fugido aproveitando a fuga das famílias deslocadas (que deixaram a cidade) nas últimas duas semanas", disse Hadi Rzayej, chefe de polícia da província de Al-Anbar, onde Fallujah está localizada.

"Muitos deles estavam a usar identidades falsas", indicou à AFP a partir do lado sul de Fallujah, onde as forças iraquianas conduzem uma ofensiva para recuperar o controlo.

Quando os civis se deparam com as forças do governo, homens adultos e adolescentes são controlados separadamente. Alguns são libertados depois de várias horas, enquanto os outros são submetidos a um interrogatório exaustivo.

Até à semana passada, estimava-se que cerca de 50.000 civis ainda estavam presos no centro da cidade, um dos últimos redutos do grupo extremista no Iraque, apenas a 50 km a oeste de Bagdá.

O exército iraquiano abriu no sábado um corredor humanitário a sudoeste da cidade para permitir que milhares de civis escapassem do EI.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.