A decisão foi tomada por unanimidade em plenário da comissão coordenadora concelhia do partido, que declara que a escolha representa a aposta numa "forte presença" entre os aderentes e dirigentes locais que "partilham dos valores e estratégia do BE para o município".

Ismael Lisboa Varanda é natural de Ovar, onde nasceu em 1956, e, segundo revelou à Lusa a concelhia do partido, "desde adolescente sempre foi um militante antifascista, tendo participado em manifestações e movimentos clandestinos na luta contra a ditadura, pela liberdade e contra a exploração do homem pelo homem".

Em 1975 emigrou para o Brasil, onde se viria a licenciar em Arquitetura pela Universidade Santa Úrsula do Rio de Janeiro, exercendo a profissão desde 1984.

Entretanto, foi coautor do livro "Normas Brasileiras de Construção", editado em quatro Volumes pela Gete Publicações, de S. Paulo, e em 1991 regressou a Portugal para exercer as funções de diretor técnico da Construtora Residência.

"Amante das artes e cultura, faz parte da direção do Museu de Ovar, envolvendo-se no apoio e divulgação de movimentos artísticos e participando em conferências e fóruns de discussão e pensamento", revela o BE.

O arquiteto "tem participado ativamente em movimentos pela proteção da natureza e pela sustentabilidade, assim como no combate à corrupção", acrescenta a concelhia do partido.

Nas últimas eleições autárquicas Ismael Lisboa Varanda foi eleito pelo BE para a Assembleia da União de Freguesias de Ovar, S. João, Arada e S. Vicente de Pereira.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.