A atualização surgiu desde a região da Lombardia, o epicentro da pandemia em Itália, pouco depois da apresentação dos dados que fez temer o aparecimento de um novo ‘pico’ de mortalidade. Em cada um dos últimos dois dias tinham sido registadas menos de 300 vítimas e a cifra de 474 óbitos seria a mais alta desde 12 de abril.

“A região da Lombardia, na sequência da nossa comunicação, especificou que o aumento de 329 mortes em relação ao dia anterior inclui 47 vítimas registadas nas últimas 24 horas e 282 anteriormente não contabilizadas”, avançou a Proteção Civil através da sua conta na rede social Twitter.

Assim, as 192 mortes por covid-19 desde sexta-feira são o valor mais baixo contabilizado pelas autoridades transalpinas desde 14 de março. O total de vítimas mortais em Itália pela infeção provocada pelo novo coronavírus ascende agora a 28.710 e faz do país o segundo mais atingido pela pandemia, apenas atrás dos Estados Unidos, com mais de 65 mil mortos.

O número de novos casos identificados nas últimas 24 horas é de 1.900, em linha com os dados apresentados ao longo desta semana, segundo a Proteção Civil, o que eleva o total de infeções para mais de 209 mil desde que o primeiro caso foi diagnosticado em fevereiro.

Já os casos positivos são 100.704, uma redução de 239 nas últimas 24 horas, sendo que há 79.914 pessoas curadas. Regista-se também uma diminuição do número de internados e em cuidados intensivos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 240 mil mortos e infetou mais de 3,3 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.