Depois de ter verificado na quarta-feira um aumento expressivo no número diário de óbitos, o registo de mortes apresentado hoje pelas autoridades italianas volta a situar-se nos níveis registados em dias anteriores, que apontavam para uma tendência de decréscimo.

A curva de novos contágios continua a seguir a mesma linha de contenção e de um lento abrandamento, com a identificação de 1.401 novos casos nas últimas 24 horas, fazendo subir o total de infetados no país desde o início da crise para 215.858.

A Proteção Civil italiana informou ainda que um total de 96.276 pessoas estão declaradas como curadas, das quais cerca de 3.000 foram verificadas nas últimas 24 horas.

Também se regista uma diminuição nos casos de infeção ativos no país, menos 1.904 face a quarta-feira, que perfazem neste momento 89.624.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias France-Presse (AFP), a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.