O fenómeno Squid Game saiu da ficção para a vida real, como a Netflix anunciou em junho do ano passado. Em quase tudo idêntico ao programa televisivo, envolve 456 jogadores reais, tem um prémio final de 4,3 milhões de euros para o vencedor, embora não envolva mortes. Ao final das primeiras filmagens, contudo, há queixas graves por parte dos participantes.

Com a realização do primeiro jogo, este realizado no Reino Unido, denominado Red Light, Green Light (tal como na série), os participantes começaram a sentir-se mal debaixo de temperaturas negativas, -3ºC. Um deles reconheceu mesmo que muitos nem conseguiam mexer-se.

"Mesmo que a hipotermia surgisse, as pessoas estavam dispostas a ficar o maior tempo possível porque estava muito dinheiro em jogo. Muitos estavam determinados a não se moverem, então ficaram congelados durante muito tempo. Era como uma zona de guerra, as pessoas foram carregadas por médicos, mas não podíamos dizer nada. Se falarmos, estamos fora. Mas algumas pessoas não conseguiam mexer-se, porque estava muito frio. Ficámos nessa zona durante 30 minutos. Alguns estavam a rastejar no final. Uma delas foi levada em maca", disse um participante ao jornal The Sun.

A Netflix não confirmou ou desmentiu esta informação, salientando apenas que a saúde de quem participa está acima de qualquer coisa. "A Netflix, Studio Lambert e The Garden consideram o cuidado do concorrente como uma das suas maiores prioridades e há pausas regulares para ir ao WC, e água e comida são práticas categoricamente padrão na produção. Todas as precauções foram tomadas para garantir que o jogo fosse jogado em segurança”, salientaram em comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.